expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Esqueçam!

O deputado independente, eleito pelo PS Graciosa, José Ávila, fez ontem a sua 6ª intervenção em plenário desde que é deputado.
Relativamente ao conteúdo da intervenção tenho duas notas a fazer: a primeira é uma crítica relativa ao facto de a introdução ao tema ter levado quase metade do tempo da intervenção com um discurso mais ao jeito de grémios literários. Fica-lhe bem a elevação mas não enferma em resultados políticos palpáveis.
A segunda nota é relativa ao que disse sobre a ilha Graciosa e ao parágrafo final do discurso. A páginas tantas o Sr. Deputado afirma: Existem naquela ilha 2 empresas marítimo turísticas que, neste momento, já reflectem algum movimento: nos passeios de barco com tripulação foram movimentadas em 2006 cerca de 700 pessoas, em 130 saídas, sensivelmente o mesmo que no ano anterior, enquanto no mergulho, com e sem escafandro autónomo movimentaram-se no mesmo ano 483 pessoas, representando um crescimento na ordem dos 33% relativamente ao ano de 2005.
O lançamento do novo hotel de 4 estrelas e com 120 camas, cujo concurso para a sua construção está a decorrer neste momento, em conjugação com outros investimentos na mesma área, no termalismo e na cultura, fazem-nos acreditar que também a ilha Graciosa terá viabilidade.
As pessoas é que constroem o seu próprio futuro e não podemos estar constantemente a lamentar a nossa sorte e à espera que outros resolvam os nossos problemas
.”

Ora, se bem leio nas entrelinhas, faço notar o seguinte: desde logo, fico com a sensação que o esforço das empresas Graciosenses tem sido meritório e os números alcançados são fruto do seu empenho, o que não deixa de relevar que aqui apenas tivemos a falta de políticas governativas susceptíveis de potenciar esse esforço e esse empenho. Quero acreditar que, não fosse a barraca dos transportes marítimos de passageiros, e não fosse a dificuldade em fazer chegar turistas à Graciosa, aqueles números seriam muito maiores.
E isto é precisamente reconhecido pelo Sr. Deputado. Se repararmos no último paragrafo do seu discurso ele diz-nos que: não vale a pena esperar apoio de outros (governo), nem serve de nada lamentar (alertar) pois temos de ser nós a resolver os nossos problemas como fizeram as empresas náuticas existentes na Graciosa.
Em jeito de balanço ficam as perguntas: será que devemos desistir de querer deixar de estar esquecidos? Será que é isso que o Sr. Deputado do PS tem para nos dizer e usa uma retórica elaborada?

Sem comentários: