expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

segunda-feira, dezembro 28, 2009

No Plano das intenções

A maioria do PSD na Assembleia Municipal de Santa Cruz da Graciosa viabilizou, com a sua abstenção, o Plano e Orçamento da Câmara Municipal para 2010.
Foi uma abstenção a pensar no benefício da dúvida que se entendeu dar ao novo executivo. Apesar dos problemas apontados aos documentos agora aprovados, a nova Câmara deve poder ter esta oportunidade de mostrar como quer actuar na Graciosa.
Não deixa de ser notório que apenas 35% das verbas para o capítulo económico estejam definidas. Sendo que os restantes 65% estão inscritos no plano de intenções.
As grandes prioridades apontadas pelo novo Presidente da Câmara contam apenas com uma definição de verbas na ordem dos 206 750 euros.
A saber: Zona industrial – 50 mil euros; Marina da Barra e zona envolvente – 30 mil euros; Estrada Rochela/Lagoa – 61 mil 750 euros; Parque de Campismo de Santa Cruz – verba definida: 65 mil euros.
E quanto à prioritária e urgente (assim dizia o novo Presidente) obra na Rochela/Lagoa, a verba para a sua concretização é atirada para 2011.
Também não se compreende que para o turismo apareçam apenas 196 mil euros quando o PS na oposição reclamava o reforço desta área de investimento.
Caricata é a verba de 10 euros para a promoção da Marca "Reserva da Biosfera", uma promessa eleitoral do PS.
Muitas reservas se colocam à redução drástica de verbas para fazer face às habituais delegações de competências para as juntas de freguesia.
A Câmara Municipal não deve ser instrumento de discriminação das Juntas eleitas livremente pelos Graciosenses, e dando menos verbas para as competências que venham a ser transferidas.
Este facto é lamentável e suscita as maiores dúvidas quanto às verdadeiras intenções do novo executivo.
A maioria na Assembleia Municipal deixou claro que ficará atenta ao cumprimento das promessas eleitorais da nova Câmara Municipal.
O voto dos Graciosenses quis assim, quis que o PS tivesse maioria na Câmara mas quis ao mesmo tempo que o PSD fiscalizasse activamente a acção do executivo dando uma maioria à oposição na Assembleia Municipal.
A semelhança do que acontece no país, é bom que o PS se habitue a não ter o poder total e que quando há equilíbrio de forças é fundamental ouvir a oposição.
As boas intenções vertidas no plano para 2010 não podem deixar de ver concretização no terreno.
Assim o esperam os Graciosenses!
A todos um Santo e Feliz Natal, e que 2010 traga verdadeiras concretizações.

Publicado no Diário Insular de 22/12/2009

Sem comentários: