expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

terça-feira, maio 18, 2010

O PECado Socialista

Quando, em 9 de Março último, Carlos César disse que as medidas do PEC não iriam atingir os Açores, mais uma vez optou pelo discurso de favorecimento da sua família política ao invés de assumir a realidade que se avizinhava de grandes dificuldades para todos os Açorianos.
Passados dois meses, e perante um plano de severa austeridade anunciado na sequência de seis anos de Governos de Sócrates no País, a reacção do Presidente do Governo Regional volta a ser de varrer para debaixo do tapete a verdade sobre as duras medidas que todos iremos suportar.
Quando, perante o aumento do IVA e do IRS, a reacção do Presidente do Governo é o discurso da solidariedade perante uma redução das transferências de verbas para a região, logo se percebe que para os Socialistas pouco importa que estas medidas venham atingir de forma severa as famílias açorianas. O que os move é a importância de ter mais ou menos dinheiro para manter acesa a paixão pela betoneira do regime, tão necessária a uma governação mais interessada em manter aparências do que em enfrentar os problemas antes que eles nos caiam ao colo, como agora sucede.
Não é a primeira vez que um governo, liderado pelo Partido Socialista, empurra o país para uma situação de grave crise económica. Aliás, parece que é sina ideológica que, ciclicamente, temos de suportar e que, infelizmente, quando o país melhora um pouco a sua situação económica, apodera-se de uma espécie de deslumbramento colectivo perante os habituais vendedores de sonhos em que se tornaram especialistas os directórios socialistas.
Já nos idos anos do início da década de 80 do século passado, com Mário Soares a primeiro-ministro, o país foi forçado a convidar o FMI a tomar conta da vida dos Portugueses.
Ainda que simplistas, os paralelismos e as comparações são inevitáveis, sempre tendo como denominador comum governos liderados pelo partido socialista.
Naquela altura surgiu quem, além de ter arrumado a casa e levado a cabo importantes reformas, devolveu Portugal ao trilho certo.
Curiosamente, esse alguém é hoje quem consegue transmitir alguma solidez e seriedade ao topo dos políticos portugueses, e falo do Presidente da República, Cavaco Silva.
É inevitável que lembremos coisas do passado que nos ajudam a perceber o presente. Naquela década de 80, o PS acabou por se ver obrigado a meter o Marxismo na gaveta, tendo por oposição interna o agora autonomista de ocasião, Manuel Alegre.
Os Açorianos vão pagar os erros do socialismo na governação. Esperemos que não saia mais cara a factura pela ânsia de afirmação nacional do Presidente do Governo Regional.

Publicado no Diário Insular de 18-05-2010

1 comentário:

Anónimo disse...

pois é ,será que voltamos a antes do 25 de Abril? aumento dos impostos desconto nos ordenados pretendem acabar com o 13º mês,mas isso já tinha começado pela Autarquia até os quinze minutos do café proibirão e agora também estão a mexer nas nossas ferias eu pergunto que mais nos irá acontecer?