expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

sexta-feira, julho 23, 2010

Obraram!

Habitualmente, quando uma qualquer entidade pública termina uma obra logo se apronta a fazer a sua inauguração, com pompa e circunstância, dando disso publicidade e exaltando as suas mais-valias.
Com o Governo Regional até já tivemos espectáculos milionários de inauguração, como no caso das Portas do Mar, ou com fogo de artifício exuberante, não fosse o final da obra motivo de grande comemoração.
Também há os casos de obras que são inauguradas vezes sem conta, após cada acrescento e cada melhoria.
Exemplos disso não faltam na ilha Graciosa. Veja-se o caso do Porto de Pescas, que a qualquer fase de obra concluída leva logo com uma inauguração e desde 2004 já foram algumas, com obras ainda a decorrer, e a esperar mais umas quantas festas de corta-fita.
Já assistimos ao descerramento de placas toponímicas em caminhos rurais, não fosse o nome do Governante ser esquecido. E até já assistimos à inauguração de um parque de estacionamento para não mais de 15 veículos, como no caso do estacionamento em frente à Academia Musical da Ilha Graciosa.
Mas se até aqui tem sido esta a forma de actuar, actualmente estamos a assistir a algo completamente novo.
Duas obras recentes na Ilha Graciosa foram já concluídas. As duas inserem-se no âmbito das zonas balneares da ilha e se uma pretendia transformar o lugar intervencionado numa nova zona balnear, a outra propunha-se melhorar significativamente a zona balnear existente.
São estas obras, respectivamente, a da zona balnear (?) do Barro Vermelho e a obra das piscinas do Carapacho.
Nestas obras gastaram-se centenas de milhares de euros mas gastou-se também a paciência dos Graciosenses.
Uma e outra envergonham por não cumprirem os propósitos desejados. Uma e outra parece que envergonham o Governo Regional que, nem tão pouco, se prontificou a fazer a sua inauguração.
No Barro Vermelho fez-se uma espécie de passeio, que não dá a lugar nenhum, com requintes de obra polida a ver pela pedra importada, ao que parece do Vietname, e com outra pedra encastrada mas estranhamente escondida por burgalhau a entulhar as imediações. Se era para transformar o Barro Vermelho em zona balnear ficamos esclarecidos: - Não cumpriu com o pretendido!!!
No Carapacho ninguém se cansa de apelidar aquela "coisa" da pior forma possível. Quem pensava que não era possível ter toda uma ilha contra uma determinada obra desengane-se. A obra das piscinas do Carapacho conseguiu esse feito!!!
Não me surpreende que, agora, se aprestem a fazer a sua inauguração, dando nota que nunca se enganam.
Se assim for fica o recado: Deviam era ter vergonh

Publicado no Diário Insular & Rádio Graciosa em 20/07/2010

Sem comentários: