expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

quinta-feira, junho 07, 2012

A oportunidade do mercado interno

Fazer dos Açores uma região económica é a proposta de Berta Cabral para um novo ciclo de governação.
Para a sua concretização, implementar um mercado interno torna-se imperativo, pois dele resulta a vulgarização de relações comerciais regulares, previsíveis, constantes e naturais entre as diferentes ilhas dos Açores.
É aqui que surge a grande diferença entre quem se propõe concretizar um modelo pensado para criar emprego e riqueza em cada uma das ilhas, e quem se arrasta no tempo que leva à frente dos Açores sem ter resultados para apresentar neste domínio.
Poderão agora também falar em mercado interno, mas tiveram a possibilidade de concretizar o modelo que Berta Cabral propõe por em prática, mas em boa verdade, perderam a oportunidade que os Açorianos lhes deram ao longo de 16 anos de exercício de poder.
Há pois que fazer escolhas e que decidir sobre aquilo que queremos para o futuro das nossas ilhas. Além de que, há que dar verdadeira expressão às especificidades de cada uma das ilhas, criando as condições para que nelas sejam desenvolvidas as suas potencialidades e assim se poder assumir a criação de uma região económica, em que a complementaridade seja fruto da aproximação entre todas as parcelas dos Açores.
Na passada segunda-feira, à volta de uma mesa recheada de produtos locais, discutiu-se na ilha Graciosa um dos vectores fundamentais para a sustentabilidade económica e social dos Açores. Empresários, produtores e pescadores falaram abertamente sobre o seu desejo de contribuírem activamente para que este modelo proposto por Berta Cabral se concretize e se consolide através do aproximar das relações comerciais e da mobilidade entre as ilhas, no fundo, concretizando um verdadeiro mercado interno, em que uma ilha como a Graciosa possa pensar em produzir não apenas para o abastecimento dos seus pouco mais de 4 mil residentes, mas alargando a sua escala de acção para outras ilhas, até porque é óbvia a sua capacidade para o fazer.
Tal propósito terá necessariamente por passar por um modelo de transportes marítimos de mercadorias, passageiros e viaturas que permita transformar a vizinhança entre cada uma das ilhas numa relação de proximidade, tão natural quanto a essência de sermos uma região. Para que isso seja possível, Berta Cabral já demonstrou que tem um modelo pensado para tornar real o aproximar entre as economias de cada uma das ilhas. Através da implementação de um circuito de ferries que ligue diariamente o Faial a S. Miguel, passando pelo Pico, S. Jorge, Graciosa e Terceira.
A oportunidade está aí, resta saberem os Açorianos aproveitá-la!

(publicado na Rádio Graciosa e Diário Insular)

Sem comentários: