expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

quarta-feira, outubro 03, 2012

Saúde pré-eleitoral

Em plena campanha eleitoral há coisas que já não esperamos que aconteçam, pois achamos que o respeito pelos eleitores não pode levar a certas habilidades.
Vem isto a propósito de uma notícia sobre a suposta vinda de médicos especialistas à ilha Graciosa.
Não temos memória de alguma vez ter sido dado este tipo de notícia. Depois, é muito curioso verificar que esta notícia aparece durante a campanha eleitoral, numa tentativa de tapar o sol com a peneira.
A questão da saúde na Graciosa é por demais conhecida de todos os Graciosenses.
E se o poder instalado não quer que nada mude e vem sempre em defesa do indefensável, o que é certo é que só uma vitória de Berta Cabral e do PSD pode alterar o actual rumo das coisas.
Perante o que todos sabem sobre a desgovernação na saúde nesta ilha, desde a cobrança de taxas moderadoras a quem tem direito à sua isenção, ou a retirada do chamado "carimbo vermelho" a pessoas que dele devem usufruir, passando pela recusa em passar credenciais a quem tem urgência de uma consulta de especialidade ou, ainda, confrontados com a ausência de médicos especialistas e técnicas de especialidade vêm, agora, a uma semana e meia de eleições tentar fazer passar por tolos toda uma população anunciando a vinda de vários especialistas durante este mês de Outubro.
Curiosamente os desejados especialistas não virão nos próximos dias. Não, o anúncio é para depois das eleições, ou seja, depois dos Graciosenses terem votado.
Esta técnica de dizer que tudo será depois das eleições, feita por quem tem o poder nas mãos há 16 anos é uma forma grosseira de querer enganar as pessoas. Um embuste inadmissível pois estamos a falar de um assunto que a todos diz respeito e que não pode continuar a ser gerido como actualmente.
Anunciar a vinda de especialistas, encontrados à última hora, tipo excursão de médicos à Graciosa, mas só a partir de 15 de Outubro, ou seja, depois das eleições, é querer que os Graciosenses se deixem levar em cantigas de campanha eleitoral.
Agora já todos sabem que só é dada atenção aos problemas da saúde na ilha nas vésperas das eleições, ou seja, de 4 em 4 anos.
Dizia-me ontem um amigo: "Antigamente havia tolos e discretos, mas agora já todos andam de olhos bem abertos!"
No fundo agem como afirmou recentemente Marques Mendes: "ao fim de muitos anos no poder os políticos em vez de servirem as pessoas, servem-se das pessoas para se manterem nos lugares!"
A mudança está para breve, e a Graciosa saberá ser parte dessa mudança, pois ao contrário do que pensam aqueles que nos têm desgovernado na saúde, os Graciosenses já sabem o que têm de fazer para mudar o que está mal.

1 comentário:

Anónimo disse...

ÚÚÚÚúúú!
Está tudo morto?