expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

quarta-feira, abril 10, 2013

O azeite vem sempre ao de cima!

Em Outubro de 2012 o PSD Graciosa denunciou a recusa de especialistas em se deslocar à Graciosa e apontou as razões para essa recusa: http://rgraciosa.blogspot.pt/2012/10/psd-exige-demissao-da-administracao-do_22.html - "... falta de apoio aos especialistas levando alguns a não querer mais vir à ilha em serviço."

Depois vieram dizer que era tudo mentira:  http://rgraciosa.blogspot.pt/2012/10/secretaria-da-saude-contesta-acusacoes.html - "No que toca à deslocação de especialistas, segundo informação do conselho de Administração da Unidade de Saúde da Ilha Graciosa, o plano de deslocações para o corrente ano de 2012 está a decorrer de acordo com o programado. Até ao momento já se realizaram 32 deslocações de médicos de diversas especialidades,num total de cerca de 2300 consultas dadas à população e não há conhecimento de nenhum especialista que se tenha recusado deslocar-se à Graciosa"

Agora: http://www.rgraciosa.blogspot.pt/2013/04/luis-cabral-assegura-vinda-de-medicos.html - "Na resposta à noticia da Rádio Graciosa, que dava conta da vinda de especialistas à Ilha Graciosa, fazendo consultas privadas, Luís Cabral afirmou que a tutela não vê qualquer tipo de inconveniente que os profissionais de saúde o façam, porque, segundo o secretario, a tutela não tem qualquer tipo de interferência directa na actividade privada dos médicos.
Para Luís Cabral, a vinda deste médicos especialistas à Graciosa é estranha, porque, e segundo o secretário regional da Saúde, alguns destes especialistas rejeitaram deslocar-se à Graciosa, no final do ano anterior, dentro das deslocações periódicas que esses mesmos profissionais de saúde tinham programado fazer à Unidade de Saúde da Ilha."

 Pois....

1 comentário:

Café Puro disse...

Nesta matéria específica, todos são pecadores.
Não é compreensível que uma população que tem das mais altas taxas de atos médicos (consultas e exames)de especialidade, praticados na própria ilha por médicos que aí se deslocam, continue a ter das mais altas taxas de evacuações médicas aéreas e das mais altas taxas de deslocações de doentes ao exterior da ilha para atos médicos programados (índices adaptados ao número de habitantes e de médicos por ilha.
Ao longo do tempo, alguma da população foi pecadora porque abusou do SRS para fins clinicamente questionáveis (consultas de especialidade sem razão, deslocações para visita a familiares ou festividades e até deslocações a consultas em consultórios privados declaradas como falsas consultas em hospitais).
Alguns médicos locais pecaram porque foram cedendo à vontade dos utentes (sobretudo os influentes)e colaborando portanto na má utilização dos recursos.
Alguns médicos de fora da ilha pecaram ao utilizar o "regabofe" local, para faturarem atos médicos de utilidade discutível, permitindo-lhes auferir quantias incompreensíveis.
A gestão da unidade de saúde pecou ao longo do tempo porque não fez qualquer juízo crítico dos parâmetros de gestão de saúde e económica, e muito menos impôs medidas de eficiência.
O secretário atual colocou o dedo na ferida, mas pecou por tomar uma medida abrupta e generalizada, altamente punitiva para todos, ao invés de "afrontar" ou punir apenas os excessos e os prevaricadores.