expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

terça-feira, abril 07, 2015

A mudança para os Açores - Açoriano Oriental


A mudança para os Açores

Aquele pensamento, gasto e desajustado, de que um congresso partidário serve apenas para as discussões de lugares e negociações de supostos equilíbrios de pretensas sensibilidades levou um rude golpe, no passado fim de semana, na Ribeira Grande.

E o congresso do PSD demonstrou-o!

Discutiram-se propostas, discutiram-se ideias, falou-se do futuro com diagnóstico do passado, apresentaram-se diferentes visões dos Açores com foco em cada uma das ilhas e, dada a circunstância de estarmos a menos de dois anos de eleições nos Açores, escolheu-se o candidato a Presidente do Governo Regional; o líder do PSD Açores Duarte Freitas.

Alguns procuraram trazer ao espaço público outros assuntos, mas sem apresentar propostas ou sem participar ativamente no congresso, não parece exequível que a discussão que o PSD entende fazer possa ser encomendada por notícias mais ou menos obcecadas ou por comentários avulsos, também mais ou menos obcecados.

E a grande verdade que surge do Congresso do PSD Açores é de que o partido tem uma liderança segura e desejada pelos seus militantes, que pode dar aos açorianos a esperança de que os Açores possam realmente mudar quando, depois de 20 anos de PS no poder, temos sido sistematicamente notícia (notícia e não propaganda) pelos piores motivos em termos do desenvolvimento humano mensurável por indicadores sociais e económicos.

O Congresso do PSD Açores assumiu firmemente que isto não pode continuar. Se em 1996 o PS enchia a boca com o facto de 20 anos serem tempo demais no poder e vínhamos de um desenvolvimento humano que tinha retirado as pessoas e as ilhas de um marasmo de isolamento e miséria, agora, depois de milhares de milhões de euros enviados para os Açores, fica provado que se 20 anos de poder é muito tempo, os miseráveis resultados do PS no poder quando se avalia o desenvolvimento humano comprovam-no.

E a tragédia social nos Açores revela-se na violência doméstica, nos abusos sexuais de crianças, no alcoolismo, nos mais de 36 mil Açorianos sem médico de família, nos milhares de desempregados e de jovens que abandonam o ensino precocemente, nos números do RSI e da pobreza que se revela em 70% dos agregados familiares viverem com menos de 530 euros por mês.

Em tudo isto e, infelizmente, em muito mais, os Açores lideram.

Para onde foi tanto dinheiro se não serviu para deixarmos estes dados que nos envergonham?

Esta questão, paradoxalmente, responde de forma cabal a duas certezas. A primeira é de que quem não conseguiu em 20 anos usar os recursos que tinha para melhorar a vida dos açorianos, não serve para enfrentar os dramas que se vivem nos Açores. A segunda é de que quando o PS de António Costa contrata Sérgio Ávila para ensinar como se faz, sentindo-se orgulhoso na governação dos Açores, isso apenas resulta da propaganda com que o PS encara o exercício do poder.

Se ser a região em que as pessoas foram quem menos beneficiou com 20 anos de poder socialista é exemplo para alguma coisa, é para a necessidade de pôr termo aos desvarios de uma elite rosa em roda livre.

O Congresso do PSD Açores mostra a preparação de Duarte Freitas e do partido para enfrentarem o futuro.

As propostas aprovadas e assumidas pelo líder do partido são resultado de muito trabalho e de muitos contributos do Conselho Consultivo de Independentes, em que a sociedade civil trouxe para o PSD Açores soluções para os problemas que nos assolam.

Por isso este congresso quebra dogmas, o PSD ouviu os açorianos, e os açorianos merecem uns Açores melhores.

* Deputado na ALRAA pelo PSD/A
«

Sem comentários: