expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

quarta-feira, junho 16, 2010

Respeito por quem partiu

Na sua última reunião, o Conselho de Ilha da Graciosa tomou algumas deliberações relativas a assuntos ligados à forma como lidamos com a partida de entes queridos.
Duas matérias foram abordadas: a manutenção da casa mortuária de Santa Cruz da Graciosa como centro de atendimento da Gripe A e a realização de autópsias na ilha Graciosa.
Quanto à realização de autópsias tem sido recorrente um excessivo atraso na sua concretização, levando a um desnecessário e inaceitável aumento do sofrimento das famílias e amigos de quem, subitamente, partiu.
Claro que o Conselho de Ilha não podia ficar indiferente a uma situação que necessita de ser urgentemente corrigida e deliberou oficiar, quer ao Representante da República quer ao Governo Regional, para que algo seja feito.
Já relativamente à manutenção da utilização da única casa mortuária da freguesia de Santa Cruz como Centro de Atendimento da Gripe A, claro que o Conselho de Ilha não podia dar ouvidos a quem acha que assim é que está bem, até porque, sabe-se lá, pode vir a ser preciso, vá-se lá saber quando.
Convém lembrar que esta transformação da casa mortuária do Centro de Saúde previa-se temporária e transitória.
Bom, temporária já não o é, e transitória também não será, até porque o novo Centro de Saúde projectado para a Ilha Graciosa nem sequer tem uma casa mortuária!
Ainda houve quem alegasse que o Centro de Saúde decidiu bem em manter a sua casa mortuária como Centro de Atendimento da Gripe durante todo este tempo, mas a estes o Conselho de Ilha respondeu com uma clara deliberação, solicitando o imediato retorno daquele local à sua função.
Bem se sabe porque alguns apenas se pronunciam em assuntos do seu próprio interesse. Mas isso fica para a sua justificação e não para o interesse geral de todos os habitantes desta ilha.
Não deixa de ser curioso que já só se ouve falar de pandemia para fazer grandes críticas à Organização Mundial de Saúde (OMS) como fez o Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, que encara a gripe A como uma falsa pandemia e diz que este é um dos maiores escândalos médicos do século, ou, ainda, o reputado British Medical Journal (BMJ) que publica, na sua edição de 3 de Junho, um editorial que intitula "Conflito de interesses e pandemia da Gripe", apelando à OMS - para actuar rapidamente a fim de restaurar a sua credibilidade - e à Europa para que legisle sobre esta matéria.
Na Graciosa, ainda se está à espera, como sempre! À espera de tomar atitudes, de ser coerente e de ter mais humanidade.
Felizmente, o Conselho de Ilha tenta dar um empurrão.

1 comentário:

JGS disse...

João, pretendo divagar ligeiramente apenas no tema de pandemia. A principal/grande característica de uma pandemia é a sua rápida disseminação pelo planeta. Depois muito há pata ter em conta para abordar a mortalidade e morbilidade associada. Contudo o clima que se instaura, principalmente o de alarmismo, infelizmente resulta em grande parte do modo como os responsáveis pela gestão da crise pandemica a comunicam, da forma como os meios de comunicação abordam a questão e do comportamento e actuação dos profissionais de saúde.