expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Live Webcam SPOTAZORES

Live Webcam SPOTAZORES
Santa Cruz da Graciosa

quarta-feira, novembro 19, 2014

Opinião: Ajudar os mais carenciados

A crise económica e social que se instalou nos Açores exige que todos tenham uma atenção para com quem mais precisa, para com as situações que atingiram muitas famílias açorianas que, de um momento para o outro, se viram privadas de rendimentos suficientes para enfrentar o dia-a-dia.

Conscientes desta realidade - e depois de ouvir muitos daqueles que, directamente, lidam com os problemas sociais que atravessam a nossa comunidade - o PSD Açores decidiu apresentar propostas de alteração ao Plano e Orçamento Regional para 2015, no sentido da Região poder responder melhor a quem tem assistido ao agravar desses problemas sem que se consiga acender qualquer centelha de esperança nesses nossos concidadãos.

Nesse sentido, existem duas situações em que é absolutamente necessário actuar com empenho para tentar minimizar as consequências desta crise social:

A primeira tem que ver com o rendimento dos nossos idosos. Cerca de 1 quarto da população dos Açores é idosa e com baixos rendimentos. Rendimentos de tal forma baixos que esses idosos podem beneficiar de um complemento regional de pensão que o PSD/A propõe aumentar em 10%.

Esse é um pequeno esforço para que os nossos idosos que menos têm possam levar o seu dia-a-dia com um pouco mais optimismo, até porque é notória a sua importância quando o desemprego atinge muitos lares e muitas vezes os idosos acabam por ser o último recurso de muitos açorianos que recorrem a um renovado auxílio dos seus pais e avós que, como o pouco que têm, ainda ajudam muitos açorianos em dificuldade.

A segunda situação tem que ver com as nossas crianças. A cada dia que passa somos confrontados com os relatos de fome na infância e na juventude. Todos os dias somos lembrados que a pobreza atinge de forma mais acentuada as nossas crianças e jovens.

Em contraciclo com o que pode ser feito para ajudar um pouco mais esta população, o complemento regional de abono de família não é aumentado desde 2012. Curiosamente ano eleitoral na região!

Desde essa altura que o complemento regional do abono de família não sofre qualquer aumento, traduzindo-se, na prática, em perda de valor atendendo ao aumento do custo de vida.

Não podemos fechar a cara e declarar a nossa consternação quando uma criança desmaia com fome a meio da manhã na escola e recusar a essa criança um maior apoio quando se está a atravessar uma crise social que atinge, em especial, as crianças!

Assim, o PSD/A propõe o aumento do complemento regional de abono de família em 10%. Uma medida mais do que justa, desde logo atendendo ao seu não aumento nos últimos dois anos.

Para além deste aumento ao complemento regional do abono de família, o PSD Açores propõe a criação de um complemento regional para as crianças e jovens que sejam beneficiárias do RSI.

É sabido que o RSI é, por vezes, o único sustento daqueles que nada têm. É sabe-se que mais de 50% dos beneficiários da medida são crianças e jovens. São, portanto, Açorianos que atravessam momentos de grande dificuldade. E estes Açorianos que não podem continuar a ser uma consequência de políticas sociais que perpetuam situações de carência económica e as transmitem de geração em geração.

A par destas medidas - de carácter assumidamente assistencialista - que funcionam como paliativo da pobreza, o PSD Açores tem vindo a apresentar propostas na área social que visam, sobretudo, ajudar quem mais precisa.

Esperemos, pois, que a maioria socialista tenha iguais propósitos e aprove estas medidas.


(Rádio Graciosa; Diário Insular; Açoriano Oriental)

Sem comentários: